Logo

2020 e "O Novo Normal"

por Roberto Monteiro em

Mudança é Algo Novo?

É possível compreender o porquê de um dispositivo mecânico deteriorar-se. Algo que pode ocorrer por mau uso, excesso de uso ou até mesmo por ação do tempo. Com relação ao universo dos bits, o mesmo fenômeno também acontece, embora não seja tão tangível.

A verdade é que, à medida que a tecnologia avança, computadores, aplicativos e códigos ficam desatualizados podendo até mesmo tornarem-se obsoletos. Com isso a necessidade de atualização é algo presente e constante, dentro e fora do universo digital.

Kelly (2019, p.15) é claro quando afirma que:

Não importa por quanto tempo usamos determinadas ferramentas: os upgrades sem fim nos transformam em eternos novatos, em usuários normalmente vistos como "sem noção". Na era do "Tornar-se", todo mundo torna-se um novato. Pior, seremos novatos para sempre. Isso deveria ser o bastante para no manter humildes.

Devido a Epidemia do SARS-CoV-2 que acometeu o planeta desde final de dezembro de 2019, início de janeiro de 2020, tem-se falado em "Novo Normal", possivelmente referindo-se não somente aos novos hábitos de higiene e de distanciamento social que a humanidade teve que adotar, como também quanto ao uso das ferramentas tecnológicas de comunicação e informação. Porém, será mesmo que o uso das tecnologias digitais, quer seja para o desenvolvimento de teletrabalho/trabalho remoto, ensino à distância, quer seja para simplesmente estabelecer comunicação e trocas de informações é a mudança a que se refere esse "Novo Normal"?

A resposta a essa pergunta possivelmente deverá ser sim, afinal de contas foram as tecnologias digitais que nos proporcionou essa nova forma de trabalhar, estudar e conviver. Contudo, ainda resta uma indagação, tal mudança está sendo promovida pela Epidemia do SARS-CoV-2, ou ela já vinha acontecendo? Ou ainda mais além, tal mudança não seria o inevitável?

O portal insper.edu.br apresenta, em uma entrevista com a Dra. Maria Aparecida Rhein Schirato, docente formada em Filosofia, Psicologia e Psicanálise, uma analogia bem interessante ao comparar uma pessoa que habita em uma região tropical e tem de viver em uma região onde nevar é algo comum, algumas necessidades serão impostas a essa pessoa, o mesmo vale para o oposto.

Como é de costume do ser humano marcar épocas, de acordo com Silver (2013) o termo "era da informação" já era utilizado no final da década de 1970 e acrescenta que atualmente a expressão da moda é o "Big Data".

De acordo com o portal Rock Content Big Data é o conjunto de informações presentes nos bancos de dados de servidores e empresas, que podem ser acessados e possui interligações entre si. Só para efeito de curiosidade, uma vez que não é objeto deste trabalho dissecar o tema "Big Data", ainda de acordo com o portal Rock Content A cada dia mais de 2,5 exabytes (25.000.000.000.000.000.000 de bytes) são criados e esse número praticamente dobra a cada 3 anos, desde 1980.

Analisando com calma, observe-se o que aponta Kelly (2019) percuciente a velocidade dos avanços tecnológicos:

Todas as duradouras consequências da computação só começaram no início dos anos 1980 [...]
Nas décadas seguintes, essa convergência tecnológica entre informática e comunicação difundiu-se, acelerou, floresceu e evoluiu.

Quanto a velocidade com que a tecnologia avança, muito tem se afirmado que somente no ano de 2020 esse avanço foi equivalente a cinco anos. Sem querer fazer qualquer contestação quanto a essa afirmação, mas sim, fazendo um paralelo com outras épocas, tomando como referência o que afirma Kelly (2019), a humanidade vive a chamada "era exponencial" e explica:

o telefone levou 75 anos para chegar a 50 milhões de pessoas, o rádio, 38 anos, a televisão, 13, a internet, 4, o iPhone (que completou 10 anos no início de 2017), apenas 3 e, mais recentemente, o Instagram, 2 anos, o Angry Birds, 35 dias e o Pokémon Go, apenas 15 dias.
Kelly (2019) cita ainda que o ano de 2016 ficou marcado como o ano da Quarta Revolução Industrial - a revolução das máquinas.

Entre os grandes avanços que marcam a história da humanidade não se pode deixar de mencionar a Internet, um marco na era da Tecnologia, da Informação e da Comunicação. Segundo Schmdit e Cohen (2013) a humanidade que criou a internet não consegue compreende-la em sua totalidade.

Em relação a internet, concordando com Kelly (2019), Schmidt e Cohen (2013) citam que ela é intagível enquanto está em constante estado de mutação, tornando-se maior e mais complexa a cada segundo (grifo nosso).

Os aparelhos de televisão surgiram na década de 1920 e pode-se afirmar que desde os anos de 1990 iniciaram uma série de evoluções. É possível que algumas gerações não conheceram as televisões de tubo de raio catódicos, sem contar que, inicialmente as imagens produzidas por estes aparelhos eram em preto e branco.

A primeira emissora de tv brasileira surgiu em 1950, e de acordo com o portal history.uol em 19 de fevereiro de 1972 foi transmitido publicamente o primeiro programa de tv a cores. Atualmente, qualquer pessoa portadora de um aparelho de smartphone conectado a uma rede de internet pode transmitir ao vivo e a cores um acontecimento.

Era normal às sextas-feiras ir a uma locadora de VHS para aproveitar o fim de semana, atualmente, as locadoras são serviços de streams. Havia ainda as locadoras e lojas de CD's, outro serviço ofertado atualmente pelos serviços de streams.

Antes cada aparelho realizava uma atividade - o telefone apenas realizava chamadas de voz, existiam os aparelhos para envio de mensagens de texto instantânea, os pager e posteriormente os bips que fizeram muito sucesso nos anos 90.

E sim, encontra-se instalado um "Novo Normal", e sim, muito impulsionado pela Pandemia do SARS-CoV-2. Alguns hábitos precisam ser mantidos, tais como o de higiene e proteção individual e coletiva (uso de máscaras, higienização constantemente das mãos).

Deve-se analisar os benefícios de produtividade, saúde, e meio ambiente promovido pelo trabalho realizado em casa, o chamado home-office. Quanto aos serviços de delivery (entrega em domicílio), este já existe há séculos. Se quiser saber mais sobre a história do delivery basta clicar no link programaconsumer.com.br.

Principais Referências

  1. Kelly, Kevin. Inevitável: as 12 forças tecnológicas que mudarão nosso mundo. tradução de Cristina Yamagami - Rio de Janeiro: Alta Books, 2019.
  2. Schmidt, Eric. e Cohen, Jared. A Nova Era Digital: como será o futuro das pessoas, das nações e dos negócios. tradução Ana Beatriz Rodrigues, Rogério Durst. - 1. ed. - Rio de Janeiro: Intrínseca, 2013.
  3. https://www.insper.edu.br/noticias/novo-normal-conceito acessado em 01 de janeiro de 2021
  4. https://www.programaconsumer.com.br/blog/a-historia-do-delivery-e-mais-antiga-do-que-voce-pensa/ acessado em 01 de janeiro de 2021
  5. https://rockcontent.com/br/blog/big-data/acessado em 01 janeiro de 2021
  6. https://www.insper.edu.br/noticias/novo-normal-conceito/ acessado em 01 de janeiro de 2021

Postagens Anteriores.

PARCEIROS:

logo FAT logo EngeArc CAB logo AIMX

BLOGS PARCEIROS:

Edifique Ações - Blog da Professora Janine Gomes

Erymáximus: Blog do Professor Erymá